Elementos essenciais de um bom plano de projetos - Blog CMMI & MPS.Br

Elementos essenciais de um bom plano de projetos

By on June 26, 2010


O objetivo deste post é apresentar os principais elementos que um bom plano de projeto deve ter. Não existe um modelo padrão pois existem tantas variáveis que é praticamente impossível definir um plano de projetos que atenda todo mundo. Vai depende muito mais do cenário e projeto. Mas aqui vão algumas dicas que lhe ajudarão a ficar aderente ao CMMI, MPS.Br e PMI, mas tenha em mente que este não deve ser seu principal objetivo (ficar aderente) e sim, fazer um bom planejamento para seu projeto.

Um bom plano de projeto deve…

… ter seus objetivos definidos
Infelizmente muitos gerentes de projetos falham neste ponto, mas voce deve ter muito claro quais são os objetivos do projeto, tanto para seu cliente quando para você. Para seu cliente a data de entrada do sistema pode ser o principal objetivo do projeto, já você, pode definir entregar com uma semana de antecedência (para reduzir os riscos), reduzir o custo em 10% e por ai vai. O fato é que todos os objetivos devem ser documentados. Outro fator importante é coletar as expectativas de todas as partes interessadas e se necessário,

… ter o escopo definido
Em linhas gerais, o escopo nada mais é do que será feito, então, seu plano de projeto dever detalhado o que será feito em seu projeto. Todas as tarefas e produtos de trabalho fazem parte da definição do escopo. Neste momento você deve definir a WBS do projeto.

… ter estimativas
Você deve ter estimativas de tudo. Estimativas de tamanho, tempo, custos, prazo, recursos, enfim, estimativas que lhe ajudem a fazer o projeto. Como exemplo, o esforço foi estimado com base em uma técnica de dimensionamento como APF ou UCP (ou alguma outra), com este esforço você calculou prazo e consequentemente custo, logo, seu projeto deve seguir estas estimativas, pois caso contrário, o mesmo afundará. Documente sempre qual foi o modelo utilizado para estimativas. Veja mais sobre tamanho em Tamanho importa?

… ter a definição do ciclo de vida do projeto
O ciclo de vida do seu projeto define as fases e atividades padrão de um projeto. Um projeto normalmente tem fases como “Gerenciamento”, “Especificação funcional”, “User Interface”, “Especificação técnica”, “Desenvolvimento”, “Testes”, “Homologação” e “Implantação”. Mas, isto dependerá de projeto a projeto.

… ter um cronograma
Não há muito segredo no desenvolvimento de um cronograma. Ele deve basicamente ter suas fases e atividades, datas, recursos envolvidos, responsáveis, dependências, milestones, esforço, custo, e percentual de completude. Isto é o básico, praticamente todo cronograma tem estes elementos, mas a complexidade do seu cronograma dependerá mais da sua necessidade (seu projeto) do que de um template padrão. Procure sempre manter seu cronograma atualizado e sempre usa-lo em seus eventos de acompanhamento.

… ter as estimativa de recursos do projeto
O planejamento de recursos (pessoas, ferramentas, materiais e métodos) deve ser baseado nas estimativas. Mais uma vez o WBS deve ser utilizado e assegure-se de que pessoas com habilidades e conhecimentos adequados estejam envolvidas no projeto.

… ter a definição dos stakeholders
A definição do envolvimento das partes interessadas é um item crucial do planejamento. Partes interessadas são identificadas durante todas as fases do projeto e o gerente deve ter boas habilidades de comunicação para conseguir extrair as informações necessárias para o projeto e conseguir o apoio de todos interessados.

…definir os compromissos do projeto
No planejamento do projeto você deve definir todos os principais compromissos do mesmo como validações, eventos de acompanhamento interno e com o usuário (ou cliente), entregas de terceiros e outros. É muito importante ter os compromissos documentados e comunicar todos os envolvidos além de estimar o impacto (e riscos) do não cumprimento de compromissos.

… ter a definição de riscos
No planejamento do projeto você já terá uma boa ideia dos riscos do mesmo, todavia é importante lembrar que riscos aparecem durante todo o projeto e devem ser gerenciados de forma eficaz. No nível 2, o gerenciamento de riscos é menos elaborado do que no nível 3, todavia sua essência é a mesma em ambos os níveis. Veja mais sobre gerenciamento de riscos.

… definição do que será medido (e como interpretar as medições)
Esta definição é mais simples do que parece. Você deve definir tudo que será medido no projeto, mas lembre-se de medir o que será útil para o projeto. Algumas medições básicas são: completude, produtividade, atendimento a qualidade, atendimento a prazo e satisfação do cliente, mas estes são os indicadores mais comuns. Uma organização CMMI 3 tipicamente mede pelo menos 50 elementos em um projeto.

… ser documentado
Aqui não precisamos falar muito, apenas que o plano sempre deve ser documentado, quer seja em sistema, quer seja em arquivo doc, o que importa é que ele seja documentado e acessível a todos interessados.

… ser aprovado
E por ultimo, o plano deve ser aprovado pelas partes interessadas. Esta aprovação deve ser formal através de assinatura, email ou outro.

E depois elaborar o plano de projeto, uma boa prática é desenvolver o plano de gerenciamento do projeto, documentos este que ajudará o gerente a “como gerenciar o projeto”.

About Washington Souza

Black Belt, Washington Souza tem mais de 10 anos de experiência com gestão. Participou de implantações em todos os níveis CMMI e MPS.Br A. Gosta muito de Six Sigma e gestão como um todo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.