WAMPS 2010 – Workshop Anual do MPS.Br - Blog CMMI & MPS.Br

WAMPS 2010 – Workshop Anual do MPS.Br

By on October 14, 2010

O Workshop Anual do MPS ocorrerá entre 26 a 29 de outubro em Campinas.

Promovido pela SOFTEX, ele tem por objetivo reunir representantes do Governo, da indústria, da área acadêmica, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), do Fórum de Credenciamento e Controle (FCC), da Equipe Técnica do Modelo (ETM) e de países latino-americanos interessados na utilização e evolução tanto do Modelo MPS quanto do Programa MPS.BR – Melhoria de Processo do Software Brasileiro.

A grande novidade da programação do WAMPS 2010 serão as sessões com apresentações sobre ferramentas de apoio à implementação de processos, uma oportunidade de atualização para todos os profissionais, consultores e empresários que trabalham com a introdução de modelos de melhoria de processos.

A exemplo das edições anteriores, o encontro se destaca pela qualidade das palestras que integram sua ampla programação. Jorge Boria, vice-presidente internacional de Melhoria de Processos de Serviços da LIVEWARE, uma das mais importantes empresas mundiais no campo de engenharia de software, abordará o tema “Mudanças não acontecem simplesmente: Construindo mudanças sustentáveis nas organizações”. Arndt von Staa, doutor em Engenharia de Software formado pela Universidade canadense de Waterloo e professor assistente do Departamento de Informática da PUC-Rio, participa com a análise sobre “O que é relevante: certificado ou competência?”

“O WAMPS se consolidou como uma oportunidade única para o nivelamento de informações entre profissionais representantes das instituições implementadoras, avaliadoras e organizadoras de grupos de empresas; auditores, representantes da academia, representantes do governo, empresários e outros interessados no Programa de Melhoria do Processo de Software Brasileiro”, comenta José Antonio Antonioni, diretor de qualidade e de competitividade da SOFTEX.

No encontro, o executivo participa do painel “MPS.BR”, que tem como moderador Kival Weber, coordenador-executivo do programa. Na oportunidade Antonioni apresentará um histórico detalhado da iniciativa, lançada em dezembro de 2003. Nesse período foram realizadas 233 avaliações, número que deve crescer para 300 até o final do ano e 400 até dezembro de 2011. Em uma agenda de trabalho paralela, os profissionais credenciados pela SOFTEX recebem durante o encontro informações técnicas e administrativas sobre o Programa MPS.BR e sobre as inovações que foram introduzidas no Modelo de Referência MPS ao longo do ano.

José Antonio Antonioni credita como uma das principais conquistas do programa em seus quase sete anos de existência a formação de uma rede de organizações de linha de frente e interação direta com as empresas do setor, constituída atualmente por 18 Instituições Implementadoras, 12 Instituições Avaliadoras, 13 instituições organizadoras de grupos de empresas e uma Instituição de Consultoria de Aquisição.

“Não podemos esquecer ainda a formação e a capacitação de mais de 5.000 profissionais nos cursos oficiais de MPS.BR, resultando em 361 implementadores credenciados pela SOFTEX (sendo 124 alocados em Instituições Implementadoras), 99 avaliadores (63 alocados em Instituições Avaliadoras) e seis Consultores de Aquisição”, acrescenta Antonioni.

A aceitação do programa pelo mercado pode ser medida pelo fato de o selo de avaliação MPS ser cada vez mais um diferencial competitivo, em especial nas negociações junto às empresas de maior porte. No setor público, é crescente o número de licitações em todas as esferas de Governo que a utilizam para pontuação técnica.

O Programa MPS.BR projeta sua internacionalização para 2012 e para que ela seja viável hoje a SOFTEX já participa de um novo projeto junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento denominado RELAIS. “A Red Latinoamericana de la Industria del Software” conta hoje com a participação do México, do Peru e da Colômbia e um dos seus objetivos é disseminar o Modelo MPS nesses países”, antecipa Antonioni.

“O MPS utiliza padrões de qualidade aceitos internacionalmente, tem custo bastante acessível e sua adoção tem proporcionado enormes ganhos de produtividade e de competitividade para as empresas brasileiras. Passados seis anos, o Programa encontra-se suficientemente maduro e é chegada a hora de o levarmos para além das fronteiras nacionais”, destaca Arnaldo Bacha, vice-presidente executivo da SOFTEX, que coordenará a mesa de abertura do WAMPS e a também a reunião do Conselho de Gestão do Programa MPS.BR (CGP).

Inscrições e informações adicionais sobre o encontro no endereço www.softex.br

About Washington Souza

Black Belt, Washington Souza tem mais de 10 anos de experiência com gestão. Participou de implantações em todos os níveis CMMI e MPS.Br A. Gosta muito de Six Sigma e gestão como um todo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.